Projeto combate o trabalho infantil em Inhapí (AL) e Recife (PE)

Hoje é o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil. Aproveite para conhecer um projeto que está trabalhando para contribuir com a redução do trabalho infantil e pretende mudar a vida de muita gente.

Com o objetivo de reduzir a vulnerabilidade de crianças e adolescentes ao trabalho infantil nos municípios de Inhapí (AL) e Recife (PE), a Visão Mundial Brasil (VMB) vem trabalhando em parceria com a Fundação Telefônica|Vivo desde o final de 2011, quando foi lançado o projeto Promovendo Infância: Combate ao Trabalho Infantil. O projeto já vem desenvolvendo campanhas e ações de sensibilização pra o tema e se prepara agora para realizar oficinas educativas e esportivas, geração de oportunidades econômicas para as famílias e formação de adolescentes para o monitoramento de políticas públicas, além da promoção da inclusão digital.

Promovendo Infância vai beneficiar mais de 5 mil crianças e adolescentes em Inhapí e Recife e as ações envolverão famílias, cuidadores, escolas da rede pública, conselhos municipais e estaduais, organizações locais, entre outros atores sociais. Os investimentos no projeto ultrapassam R$ 3 milhões por parte da organização e chegam a quase R$ 5 milhões por parte da Fundação Telefônica|Vivo. As ações serão executadas pelos Programas de Desenvolvimento de Área (PDA) da VMB nas duas cidades em atividade a serem executadas até o final de 2013.

“O trabalho infantil no Brasil ainda é um sério problema social. São milhares de crianças e adolescentes sem seus direitos preservados e garantidos. Desde pequenas, essas crianças começam a trabalhar, seja na lavoura, na criação de animais, em fábricas ou casas de família, muitas sem receber qualquer remuneração, e acabam abandonando a escola logo cedo ou tendo rendimento insuficiente quando não abandonam”, diz a assessora de proteção infantil da VMB e coordenadora do projeto, Rafaela Pontes.

Nos municípios de Inhapí e Recife são muito comuns as cenas de trabalho que envolve a mão de obra infantil. Segundo pesquisa realizada pelo projeto Promovendo Infância, em Recife pouco mais de 50% dos entrevistados encontram-se em risco ou em situação de trabalho infantil, sendo boa parte no trabalho doméstico. Em Inhapí, a situação é ainda pior, sendo que crianças e adolescentes estão envolvidas em trabalhos na agricultura e pecuária, além do trabalho doméstico.

Entre os objetivos específicos estão colaborar para a redução da evasão escolar, sensibilizar a comunidade escolar para o tema trabalho infantil, gerar oportunidades econômicas para as famílias como forma de prevenir o trabalho infantil, sensibilizar a comunidade e jovens para monitoramento de políticas públicas de enfrentamento ao trabalho infantil, promover o acesso à tecnologia digital e ao exercício da cidadania partindo de uma leitura crítica da realidade e a articulação em rede com outras organizações e redes locais relacionadas ao trabalho infantil.